Ocorreu um erro neste dispositivo

9.5.11

Notas Livres

Notas Livres: Memorando FMI (1) Pontos de Partida
Um muito interessante post acerca daquilo que nos espera num futuro excessivamente próximo. E face ao qual, infelizmente, já nada há a fazer.
Entretanto, os sinais de alarme vão soando: aos finlandeses, agora juntam-se os ingleses, recusando contribuir solidariamente para afastar o terrível espectro da bancarrota que actualmente paira sobre o nosso país.
Hoje ficou-se a saber que a nossa justiça vai averiguar o comportamento potencialmente criminoso das agências de rating internacionais que, grosso modo, avaliam a nossa capacidade financeira para honrar os compromissos que assumimos. Este país cada vez me dá mais vontade de rir! Que acontecerá se a nossa justiça concluir que as agências são culpadas? Quais serão as consequências???
Considero que devemos ser coerentes com os princípios que defendemos. Se achamos que os estrangeiros são injustos na avaliação da nossa capacidade para honrar, financeiramente, os compromissos que assumimos, considero que, muito simplesmente, deveríamos, em consonância, deixar de pedir emprestado. Ou, em alternativa, amortizar antecipadamente as nossas dívidas. Agora, mendigar 78.000 milhões de euros porque em risco eminente de bancarrota, e simultaneamente investigar o comportamento alegadamente criminoso das entidades que estudam os nossos dossiers financeiros e são determinantes para que os outros nos emprestem o pão nosso de cada dia é que não lembra a ninguém.
O regime encontra-se claramente em decadência acelerada e estes tempos, para além de risíveis, são assumidamente pouco recomendáveis para pessoas sensíveis.