Ocorreu um erro neste dispositivo

26.4.08

Estou em choque

Acabei de ler a notícia no jornal Expresso e não acreditei! Será possível?
Será que a vida humana já não vale nada, ao ponto de se olhar a sua extinção como um mero objecto de consumo voyeurista?
Este é o mesmo "artista" que já protagonizou, no passado, uma polémica ao deixar morrer à fome um animal numa exposição.
Para onde caminhamos?

21.4.08

A necessidade aguça o engenho...

Há dias, na eminência de ter que partir para alto mar sem poder aconchegar o estômago devidamente, dada a real impossibilidade em contactar qualquer dos vários serviços de catering e de take-away que usualmente prestam serviço na área de influência da minha empresa, vi-me obrigado a lançar as mãos à obra e o resultado, delicioso, por sinal, foi exactamente este: uma panóplia de cores e de sabores de fazer chorar por mais.
E, para sobremesa, nada melhor que uma pêra abacate esmagada com açucar, sumo de limão e canela. Ai que belas saudades que eu tenho do meu tempo de infância!!!!
Pois é, quando tem que ser, até o Vosso Kapitão cozinha!...

Curiosidades

Alguém conhece este sinal de trânsito? Juro que é autêntico!
Quem diria que, algures, neste país, o vosso Kapitão possui uma travessa em homenagem a si?
Bem sei que é uma mera travessa, mas, para quem é apenas uma personagem de banda desenhada, até é muito!

11.4.08

O excesso de trabalho e de responsabilidades na empresa, associados a alguns actos de boa gestão e a outros cuja relevância empresarial ainda não foi totalmente reconhecida, levaram a administração da minha empresa a conceder-me 2 dias de férias.
Como sou um kapitão de águas revoltosas, decidi ir surfar um pouco.
Sei que as águas não estão muito convidativas a banhos, mas a possibilidade de me afastar do dia-a-dia da empresa, e de mergulhar noutros contextos e refrescar as ideias pareceram-me um excelente SPA reparador. E assim foi. Regressarei em breve, se, entretanto, comseguir manejar adequadamente a bússola.
kapitão

5.4.08

Rememorando as emoções de uma viagem

Sinto-me uma águia que esvoaça sobre o Jardim do Éden, olhando atentamente a Vida na sua luminosidade e exuberância, e percebendo que, mesmo nesse jardim, o mundo não é plano. E que é essa variabilidade e pluralidade dos materais e das formas que fazem dele o Lugar do Encantamento e do Maravilhamento cósmico.
É sempre possível ir mais além, e mesmo que um faça sombra ao outro, a Luz existe e é reconquistada por ambos. Só o azul do céu é o limite.
Nunca gostei de uma visão monológica ou unidimensional: se o granito e a pedra, que o Sol e a Luz abrasam, me seduzem, nunca concebo estes lugares e estes materiais numa perspectiva de absoluta ou inequívoca simetria, por muito que isso possa desagradar a muita gente.

Acontecimentos insólitos

Descansem, este post não tem nada a haver com a cidade do Entroncamento!
Há dias, na companhia de um Amigo, que me veio visitar, e a quem retribui com um passeio pelas redondezas, deparei-me com uma marcação deveras insólita.

Eu bem sei que, dados os problemas ambientais e a acção dos grupos ecologistas, é cada vez mais difícil encontrar árvores para a indústria transformadora, mas nunca pensei que a questão fosse tão crítica ao ponto de se proceder a uma reserva antecipada desta natureza!

Pouco tempo depois, numa das ocasiões em que, após uma reunião lá na empresa, os ânimos se exaltaram um pouco demais e eu fiquei bastante abatido, fui brindado, por uns colegas de trabalho, com o seguinte presente:

Fiquei boquiaberto, a pensar o que aquilo poderia de facto querer dizer...

O que eu estou a precisar é de ir dar uma volta

Fazendo uma ronda matinal pelos blogues amigos, deparei-me com um interessante inquérito, relativo à cidade dos meus sonhos. Não resisti e decidi-me a fazer o teste.

E vejam só o que me deu!

Acho que a ausência de novidades poderá eventualmente ser colmatada se Paris fizer parte de um destino próximo (ainda que este horizonte temporal possa ser mais ou menos dilatado!...)

You Belong in Paris
You enjoy all that life has to offer, and you can appreciate the fine tastes and sites of Paris. You're the perfect person to wander the streets of Paris aimlessly, enjoying architecture and a crepe.