Ocorreu um erro neste dispositivo

31.12.09

Happy New Year!

Um excelente 2010 para todos quantos visitam este blogue!
E que o Novo Ano, que está prestes a iniciar, seja mais interessante e mais gratificante para todos!

14.12.09

Sugestões para o Natal

Ora aqui vão umas sugestões divertidas para os presentes de Natal porque, apesar da crise, há que manter o bom humor! :)
Já agora, estas preciosidades podem ser adquiridas online e estampadas numas t-shirts para usar nas mais variadas ocasiões, solenes ou não! :)

11.12.09

Literatura digital

A todos os que se interessam pela cultura e pela literacia digital, aqui fica um link deveras interessante: Digital Literature Web.

6.12.09

Happy

Nesta sexta-feira, dia 4 de Dezembro, comemorei o meu aniversário com um jantar soberbo e uma companhia excelsa, numa cidade europeia extraordinária!
Adorei tudo: a comida, o convívio, os percursos, os sábios conselhos, a Amizade franca, dedicada e reconfortante!!!:))))
Materialmente tenho mais idade, mas esse facto não me afecta: na realidade, estou hoje muito mais feliz porque possuidor de uma Luz e de uma Energia capaz de fazer mover montanhas!
Obrigado por tudo!

1.12.09

Porque a SIDA infelizmente existe

Hoje comemora-se um dia tristemente célebre. E não é demais dizer e repetir que a SIDA existe e que cabe a cada um de nós evitá-la, com comportamentos sexuais responsáveis.
E aos que padecem dessa doença, o nosso abraço e o nosso respeito. Sempre.

11.11.09

Palavra do dia

Recuperando um post aqui colocado há tempos pelo meu Amigo Hydra, hoje lembrei-me de pesquisar o dicionário Priberam da Língua Portuguesa e eis que me deparo com a seguinte palavra do dia:
mamata
(mamar + -ata)
s. f.
1. Empresa ou administração pública em que políticos e funcionários protegidos auferem lucros ilícitos.
2. Exploração ou lucro que resulta de suborno ou tráfico de influências. = comilagem, ladroagem
3. Pop. Negociata, roubo.
4. Emprego lucrativo sem grande esforço. = conezia, mama, sinecura, teta, tribuneca, veniaga
5. Ganho ou coisa pouco lícita. = expediente, marosca
6. Propina.
7. Comezaina.
Fiquei a pensar o porquê esta selecção e deste destaque...

7.11.09

Acabei de ler A Perfect Waiter, de Alain Claude Sulzer. Emocionei-me.
Gostei da história pela sua simplicidade, mas também pelo contexto em que ocorre. No fundo, é a história de um empregado de mesa de um hotel suíço, que vive uma vida insignificante e monótona, mas que se apaixona perdidamente e que, mesmo traído, continuará a amar com paixão e intensidade. Esta é, porém, uma história com um final triste. Ernest jamais recuperará Jakob, precisamente porque o sentimento de um não era entendido como tal pelo outro.
Todavia é uma história muitíssimo bem escrita, que se lê com voracidade e que joga com planos temporais distintos: os anos 30, nas vésperas da II Guerra Mundial, e 30 anos mais tarde, a percepção madura (e, em larga medida, saudosa) desse grande amor.
O que retirei dessa narrativa e que me tocou mais: a necessidade de, em tempo útil, aprender a comunicar as emoções e a dizê-las explicitamente.
Uma boa sugestão para os presentes de Natal que se aproximam!

18.10.09

Bloggers contra a pobreza

Manifestamos que:

1. A pobreza e a exclusão social não são uma fatalidade, mas antes o resultado de um mundo injusto e desigual e não se resolvem apenas com sobras ou gestos de generosidade esporádica. As causas da pobreza e da exclusão social só podem ser eliminadas modificando os factores económicos, sociais e culturais que geram e perpetuam as condições favoráveis a elas. A pobreza é um atentado aos Direitos Humanos, que deve ser erradicada em todos os países;

2. A campanha Pobreza Zero luta contra as causas estruturais determinantes da pobreza e da exclusão social, e desafia as instituições e os processos que perpetuam a pobreza e a desigualdade no mundo. Trabalhamos pela defesa dos direitos humanos, pela equidade de género e pela justiça social;

3. O mundo em que vivemos é um mundo de abundância e nunca como hoje foi tão possível erradicar a pobreza – nunca houve tantos recursos financeiros e tecnológicos disponíveis que permitam erradicar para sempre a pobreza extrema do nosso planeta. Deve também reconhecer-se que a pobreza em Portugal, tal como a nível mundial, não é devida à falta de recursos. O problema reside no facto de a pobreza continuar a ser vista como uma questão periférica, pretensamente resolúvel por políticas e medidas periféricas e residuais;

4. Na nossa acção queremos pressionar os governos para que erradiquem a pobreza, diminuam drasticamente as desigualdades e alcancem os Objectivos de Desenvolvimento do Milénio.

Pedimos:

* Prestação pública de contas, governação justa e o respeito pelos direitos humanos;
* Justiça no comércio global;
* Aumento substancial na quantidade e na qualidade de ajuda (0,7% do RNB até 2015) e no financiamento para o desenvolvimento;
* O cancelamento de dívidas dos países mais pobres e de rendimento médio;
* A tomada de medidas politicas que visem a mitigação das alterações climáticas, de forma a que os países poluidores paguem os danos causados no meio ambiente;
* O apoio internacional à concretização de medidas de adaptação às alterações climáticas, nos países e comunidades mais vulneráveis, com recursos adicionais aos da ajuda pública ao desenvolvimento;
* O fim dos bloqueios culturais e comportamentais que a pobreza persistente gera nos pobres, comprometendo a sua capacidade de vencer a situação e de utilizar os meios postos ao seu dispor;
* Integrar, nas diferentes políticas públicas, objectivos, estratégias e instrumentos que visem a remoção das causas estruturais da pobreza e da exclusão;
* Promover a mudança de mentalidade dos não-pobres, superando preconceitos acerca da pobreza e suas causas e estimulando comportamentos mais solidários;
* Que a equidade de género seja reconhecida como elemento central na erradicação da pobreza.

Por isso agimos, mobilizando a sociedade civil, para que, unida nesta luta, pressione o governo português e as instituições poderosas para que:

» Incluam nas suas agendas o objectivo da erradicação da pobreza no mais curto período de tempo;

» Adoptem níveis salariais, pensões e prestações sociais mínimas que não fiquem aquém do limiar da pobreza e aumentem a eficácia e eficiência das transferências sociais e demais políticas sociais;

» Reduzam drasticamente as emissões de gases de efeito de estufa e proporcionem recursos adicionais (para além dos 0,7% do RNB) para o apoio a países em desenvolvimento;

» Acabem com os conflitos armados, ocupações, guerras e as violações sistemáticas dos direitos humanos que as acompanham, e trabalhem com vista à desmilitarização de modo a assegurar a paz e a segurança humana;

» Todos os governos prestem contas aos seus povos e tenham transparência no uso dos recursos públicos, desenvolvam estratégias anti-corrupção pró-activas e consistentes com as convenções internacionais;

» Protejam jurídica, física, social e economicamente os direitos das crianças, incluindo as crianças afectadas por conflitos e/ou catástrofes e carentes de acesso a serviços públicos de qualidade;

» Garantam o direito à informação e à liberdade de expressão, incluindo a liberdade de imprensa e de livre associação;

» Assegurem a participação da sociedade civil nos processos de orçamentação;

» Assegurem serviços públicos universais e de qualidade para todos (saúde, educação – incluindo a alfabetização de adultos – água e outros);

» Promovam regras de comércio internacional e políticas nacionais de comércio que assegurem modos de vida sustentáveis, os direitos das mulheres, crianças e povos indígenas, conduzindo à erradicação da pobreza;

» Garantam um aumento substancial na qualidade e na quantidade de recursos necessários para a erradicação da pobreza, a promoção da justiça social, a realização dos ODM, a equidade de género e a garantia dos direitos das crianças e dos jovens;

» Revertam a fuga de capitais dos países pobres para os países ricos, identifiquem e repatriem os activos roubados, por meio de acções contra paraísos fiscais, instituições financeiras, multinacionais e outros actores que facilitem esse processo.

Pretendemos mobilizar o máximo de pessoas possível, de modo a mostrar o poder da sociedade civil unida na luta por uma causa global e solidária. É preciso pôr um fim à pobreza. Juntos somos capazes de acabar com a pobreza!

Junta-te a nós!

Levanta-te durante o tempo desta música que agora toca e passa a palavra!

Quem aderir a esta iniciativa de propagar/bloggar esta mensagem, por favor informar a Ka para que a contagem dos bloggers contra a pobreza seja contabilizada.

13.10.09

Ai mulher louca, mulher louca...

Sempre tive o maior respeito pelos visitantes de outras culturas e de outras línguas. Sempre tive o maior respeito pelos que partilham a nossa cultura e a nossa língua.
Porém, espantei-me profundamente com este video e com a parvoíce e falta de tino que ele exibe, tanto mais que a senhora que nele aparece protagonizando afirmações inusitadas e comentários infelizes é / foi alguém relativamente conhecido dos écrans portugueses.
Cá na minha terra, estas situações recebem um alto e sonoro vocábulo em vernáculo que faria corar (e muito) a dita senhora. Como facilmente compreenderão, não o vou fazer.
Direi apenas que me entristece muito (e acredito que entristeça também muito os nossos compatriotas e amigos brasileiros) ver esta louca a proferir estas insanidades!

3.10.09

Gostei! E muito!!!

Gostei muito de ver as montanhas, que se materializavam a cada momento no horizonte imenso que era nosso. Gostei de observar os campos verdes e as casas que sinalizavam a vida nesses lugares imensos do velho continente.
Gostei muito das delícias d'aquém e d'além mar que saboreamos na nossa viagem de descoberta do mundo.
Gostei. Simplesmente gostei. E muito! Muito mesmo!!!
Não gostei da sinalética de certos caminhos que, fazendo-me olhá-la como obra de arte, me interrogava acerca de tudo e me distraía da sua mais elementar função.
Não gostei de uma louca que nos acompanhou sempre e cuja voz nos fazia tremer e nos calava, a nós, capitães do mar e da terra, conquistadores, descobridores valentes e heróicos!
Não gostei de uma besta que encontrámos e que só sabia falar a sua língua e que se recusava a entender a linguagem humana.
De resto, foi tudo perfeito!
Temos que repetir esta circunavegação, agora por outras rotas e com outras bandeiras! Mas sempre com a mesma Alegria e Emoção a encher-nos o coração!
:)

18.9.09

Atchummmm

Quem apanhar a tão badalada gripe A que se prepare: se for assistido pelos serviços de saúde da Madeira terá que assinar uma declaração que, conforme noticia a imprensa, se destina a ganhar consciência para não contaminar os outros.
É assim, viva a geração dos papéis!!!!!
Ou será que a dita declaração cumpre outro tipo de propósitos?????

12.9.09

É a arte, estúpido!

Cada vez mais este país me deixa estupefacto! Não sei se ria, se chore. A vontade é de dar uma gargalhada estrondosa, para com ela procurar abalar um pouco as mentes empernidas, mas o facto é que, cada vez mais, me sinto muitíssimo bem junto de outros povos, com um horizonte cultural bem mais aberto do que o nosso.
Lendo o jornal Público, deparo-me com uma notícia insólita: o trabalho artístico da designer Catarina Pestana teve que ser retirado da exposição ExperimentaDesign2009 porque continha, imagine-se, um vibrador...
Mas que raio se passa neste país?
Será que continuamos com a mentalidade que, em 1917, obrigou Marcel Duchamp a retirar da Exposição de Artistas Independentes a sua hoje famosa obra de arte, intitulada La Fontaine, e assinada com o pseudónimo R. Mutt?
Censurar as manifestações artísticas? Porquê? Com que autoridade? A que propósito? Cercear a criatividade e a afirmação de outras formas de dizer o mundo? Porquê?
Mas será que ninguém aprendeu nada com as vanguardas artísticas?

4.8.09

Já com vontade de ir de férias!

Caros Amigos,
Estive ausente umas semanas por razão maior e inadiável. Todavia, agora já me sinto com uma vontade muito grande de ir de férias e a canção que acompanha este post, bem antiga por acaso, exprime bem esse desejo de sol, de praia, de festa, enfim, de coisas boas...
Agradeço aos amig@s que me escreveram a apoiar-me neste momento inesperado e complicado. O meu muito obrigado também a uma pessoa verdadeiramente especial e importante!

19.7.09

Fomos premiados!

Aos Amigos Paulo & Zé o nosso muito obrigado por mais um prémio nesta blogosfera que é de todos!:) E que bem me soube este prémio, principalmente neste momento da minha vida!:)))) Muito obrigado, estimados Amigos!
Acreditem que o mais me agradaria, agora, era poder participar numa alegria destas! Mas, infelizmente, para já, pelo menos, nos tempos mais próximos, tal não será possível por razões de saúde:( Mas aqui fica a música e a situação partilhada pelo Paulo, a quem muito agradeço:

11.6.09

Descarga su pistola eléctrica sobre una anciana por negarse a firmar una multa

A notícia, acompanhada do video esclarecedor, é chocante e perturbadora.
Estou sem palavras.

Pandemia de Gripe A

Avenida Central: Pandemia de Gripe Suína
Ora, aqui está mais uma notícia para ir acompanhando! São os sinais dos tempos...

Para onde caminhamos?

Não tenho filhos. Ainda bem. Se os tivesse estaria agora confrontado com um grande dilema: como educá-los de modo a prepará-los para o futuro? Para a sociedade em que eles viveriam daqui a 10 ou a 20 anos?
Obviamente que me parece que os deveria ensinar a serem dialogantes, tolerantes e respeitadores dos outros, confiando neles, ajudando-os, porque pertencemos todos ao mesmo grupo: somos todos humanos.
Mas os acontecimentos dos últimos tempos recomendar-me-iam que ensinasse aos meus filhos uma série de estratégias de auto-protecção, para evitar que, amanhã, fossem enganados e destruídos pelos seus semelhantes: os humanos.
Ontem, lendo o jornal O Público, fiquei a saber que a multinacional Shell terá pago para que um activista dos direitos ambientais fosse liquidado, porque esse activista liderou, nos anos 90, um grupo que se opunha à destruição dos recursos da comunidade de que era representante.
Ao longo destes dias, tenho acompanhado, com uma certa curiosidade, a busca das razões que levaram ao despenhamento do vôo da Air France. Se a hipótese de atentado terrorista me pareceu a mais viável - embora as consequências, a nível da segurança aérea, poderiam ser desastrasos para as companhias e para os negócios - , a substituição acelerada dos sensores de velocidade dos airbus e as explicações que alguma comunicação social nos mostrou, levam-me, para já, a achar que alguém tem andado a brincar com a vida dos outros. Tenho a sensação que aquilo que parece importar aos fabricantes de aviões e às companhias aéreas é tão somente o lucro, sendo os acidentes e as mortes números que uma qualquer estatística rapidamente fará esquecer.
Entretanto, por cá, ficámos já sobejamente esclarecidos que, quando confiamos o nosso (pouco) dinheiro a uma instituição bancária, nunca devemos acreditar naquilo que os gestores (nome curioso dos funcionários bancários 1) nos dizem ou propõem, pois corremos o sério risco de virmos a perder tudo (2). E a coisa torna-se ainda mais surreal quando não temos nenhuma informação fidedigna nem meios para a obter. Concretizando: uma conta rendimento é o mesmo que um depósito a prazo? Uma conta poupança aforro é o mesmo que um depósito a prazo? Uma conta super rendimento é o mesmo que um depósito a prazo? Tecnicamente, não o deve ser, pois se assim fosse não possuiria uma designação diferente, certo? Ora, em caso de insolvência, esses títulos ou depósitos, garantidos pelos bancos (3), não estarão garantidos pelo Fundo de Garantia Bancária, não é mesmo?
Começo a aprender que vivemos num mundo terrivelmente perigoso, onde existe uma fauna que não olha a meios para obter o que bem entende e, nesse contexto, eu teria muitas dificuldades em educar um filho meu segundo princípios que considero fundamentais, ensinando-o concomitantemente a proteger-se adequadamente destes seus semelhantes cujos princípios eu tenho sérias dificuldades em definir para não ser ofensivo.
(1) Há muitos anos atrás, num banco de pequena dimensão, que depois foi adquirido pelo BPI, conheci, pela primeira vez, um gestor de conta. Nome estranho e pomposo, cuja função compreendi que se resumia a tentar vender-me o maior número possível de produtos bancários. Como eu sempre fui um bocado decidido (quem me conhece, pode atestar que eu sou decidido até ao exagero e, não raras vezes, faço muita asneira, em virtude de não pedir conselho a ninguém!), decidi que iria comprar 300 acções da Unicer ao preço X. Ora o meu gestor, que não me recomendava nada essa aquisição, porque dizia que havia, no mercado, umas acções bancárias com um muito maior potencial de valorização, confessou-me que comprara, junto comigo, idêntico número de acções quando eu ordenara essa compra. Fiquei calado e nada disse. Estávamos na época das valorizações bolsistas. Tendo regressado da capital, aonde falara com uns amigos que, esses, andavam metidos, até ao pescoço, na especulação bolsista, ordenei a venda imediata das ditas acções, ao melhor preço e sem demora. A decisão, não explicada ao gestor, levou-o a fazer um telefonema, na minha presença, para o seu corrector, para que vendesse também ele as suas acções. Foi uma decisão acertada, pois cerca de uma semana depois a bolsa portuguesa entrou em correcção, como é vulgar dizer-se. E confessava-me o meu gestor de conta: o sr dr comprou, eu comprei; o sr dr vendeu, eu vendi. Estou a ganhar dinheiro consigo! Direi apenas que encerrei imediatamente a conta e nunca mais confiei num gestor, já que fiquei aterrado com a leviandade com que esses senhores gerem as nossas poupanças.
(2) Não sou cliente BPP. Mas tenho muitas dúvidas acerca da qualidade do nosso sistema financeiro, em particular dos nossos bancos. Acho que alguns deles só ainda não colapsaram porque os custos políticos e financeiros seriam de tal ordem que o país, todo, correria sérios riscos de entrar em bancarrota, tal os negócios e meandros que co-envolvem muitas empresas e muita gente. Mas é preciso muita cautela!
(3) BES, CGD e Santander. São exemplos, mas bastará olhar com cuidado para aquilo que todos os bancos, sem excepção, vendem aos seus clientes. E depois, de que adianta o banco garantir? É na justiça que as coisas terão que ser resolvidas e, conhecendo-se a rapidez e a sua capacidade de acção, só nos restará esperar que o galo cante para se ser ressarcido... (Refiro-me, obviamente, à lenda do galo de Barcelos!)

9.6.09

Há nuvens no horizonte

Segundo noticiam as agências de informação, têm sido avistadas estranhas nuvens no horizonte, nuvens a quem ninguém ainda conseguiu dar nome porquanto avassaladoramente diferentes de tudo quanto se viu até hoje.
É curioso que seja hoje que a notícia me chega.
Hoje, dia 9 de Junho, um dia de chuva e de frio. Um dia sem sol.
Era para ter sido o meu 1º dia de férias. Era para ter sido o meu 1º dia de Verão. Era para ter sido o meu 1º dia de Sol. Mas chove. E está frio.

8.6.09

La disparition du vol AF 447

le rocrocodile kinepeuthe
C'est vraiment incroyable qu'il soit possible de perdre un avion des écrans radars en 2009!

Estou chocado

Estou chocado, para não dizer aterrado, com as informações que nos chegam das razões que terão motivado o despenhamento do vôo AF 447 sobre o Atlântico. Afinal, aqueles modernos aviões, fruto da engenharia europeia, são muito pouco seguros e potencialmente mortíferos.
E o que dizer desta companhia aérea, de bandeira? Nem tenho palavras.
E pensar que ainda há pouco tempo viajei num desses airbus. E que me sentia seguro lá em cima, quando, cá em baixo, se viam as ondas do oceano atlântico.
Já informei os senhores administradores da empresa que terão que encontrar outro empregado para ir tratar dos negócios ao Brasil. Porque, depois do que fiquei a saber, nesses aparelhos eu não entro! E não entro porque prezo muito a minha segurança e a minha qualidade de vida (particularmente, a minha saúde psicológica)!

Da alegria de te saber salvo

Normalmente só nos damos conta da importância e do valor que os eventos, coisas ou pessoas têm para nós quando estamos a ponto de as perder ou já as perdemos definitivamente.
A recente tragédia que assolou tantas famílias daqui e d'além-mar, e a que já me referi num outro espaço, levou-me a reflectir, com maior acuidade, acerca desta situação.
Usualmente, damos por adquirido que tudo o que possuimos é nosso naturalmente e que essa situação perdurará eternamente. E, decorrente disso, às vezes, esquecemo-nos que somos humanos, com as virtudes e as menos-valias que a nossa natureza comporta.
Pensar que te poderia perder para sempre seria, para mim e tenho a certeza que, para ti também, uma dor inominável, daquelas que os compêndios dos sábios só designam por fórmulas, tal como os planetas fora do sistema solar, imperceptíveis ao olhar e ao conhecimento da Razão.
Sinto uma grande alegria em te saber sobre chão firme!

31.5.09

Foi há 20 anos

E poderia ter sido possível, se houvesse mais humanidade e respeito pelas justas aspirações de um povo. Mas não. O massacre da praça da Paz Celestial mostrou ao mundo que a voz do querido líder continua a ser incontestável. E 20 anos passados o poder do dinheiro e dos negócios ensinam-nos que aquilo que importa, ao contrário do que expressara Saint-Exupéry em O Principezinho, é mesmo aquilo que se vê. Infelizmente. E para mal de todos nós.
Só espero que a bárbarie que representou este massacre nunca mais se repita. E que todos lutemos por aquilo que consideramos justo. E isso é tão somente um pouco de liberdade.

30.5.09

Les Chansons D'Amour

Acabei de ver o filme de Christophe Honoré, Les Chansons d'Amour, e senti-me simplesmente fascinado: desde logo pelo cenário da Paris, que eu já conheci e que ainda mantém em mim um grande fascínio, mas também pelas canções e pela história de ousar amar e de não ter receio de o dizer, com toda a frontalidade, aceitando as consequências daí decorrentes.
Se não conhecem, não deixem de o ver, porque merece bem a pena!
Deixo-vos dois extractos de que gostei muito:

28.5.09

Está novamente Sol

Hoje está um dia muito solarengo e quentinho.
Eu estou de gravata e calças de ganga.
Felizmente, consegui resolver, de modo positivo e produtivo, uma data de problemas que me andavam a causar uma grande ansiedade.
A tua boa estrela voltou a ajudar-me imenso. Sou um homem de sorte!
Estou feliz! :)

27.5.09

Da vida a dois e do meu entendimento acerca disso

Sempre tive muita dificuldade em compreender que duas pessoas adultas que, de comum acordo, decidem compartilhar uma vida se possam agredir mutuamente ao ponto de tornarem esse projecto comum de vida um inferno. 
Mais dificuldades tenho em compreender que essas agressões tenham lugar usando as crianças como moeda de chantagem afectiva.
Acredito que, provavelmente, a aproximação e a construção comum de um projecto de vida terá tido, como base, o respeito mútuo, a confiança, o diálogo e, naturalmente, o carinho, a ternura e o afecto. No fundo, aquilo que designamos como o Amor.
É, por isso, para mim, profundamente perturbador receber a notícia de que uma amiga de infância, casada, com 2 crianças amorosas, se tentou suicidar porque o seu casamento, fruto de rotinas desgastantes instituídas, se estava a desmoronar. Simplesmente não consigo compreender esta situação. E a dor e o sofrimento que ela evidencia.
É, por isso, para mim, profundamente gratificante saber que, apesar desta situação negativa e trágica, ainda há amigos e amigas que, graças a Deus, constrõem e cuidam desse projecto comum de vida e se auto-intitulam de felizes juntos!

25.5.09

Da distração colectiva

Simplesmente extraordinário e bem ilustrativo do mundo em que vivemos:
O ANDARILHO: É como atirar pérolas a porcos

Do colectivo cibernáutico à solidão existencial

Li, num dos blogues, que acompanho uma reflexão sábia sobre a fractura que parece estar, cada vez mais, a assolar os povos tecnologicamente evoluídos: é possível ter milhares de "amigos", graças às redes sociais de partilha na internet, mas não ter, de facto, ninguém para ir tomar um café.
Acrescento que, graças à globalização da informação, hoje sabemos praticamente tudo o que ocorre no mundo em directo, mas nunca como hoje fomos tão insensíveis à dor e à desgraça dos que, como nós, partilham este mundo: penso, em concreto, nas violações dos direitos humanos, na fome, na guerra, nas injustiças múltiplas que encontramos todos os dias.
Aqui vos deixo o link do post que me inspirou:

15.5.09

Obrigado

Car@s Amig@s,
Do fundo do meu coração, muito obrigado pelas Vossas gentis, calorosas e amigáveis palavras!
Merci :)

12.5.09

Desabafo

Estou a precisar de tirar uns dias de férias. Sinto-me cansado. E também bastante down.
Ontem tive uma experiência que me fez soar as campainhas de alarme: coloquei umas coisas na bagageira do carro e fechei a tampa; quando, freneticamente, procuro a chave do carro nos bolsos das calças e do casaco, apercebo-me que a devo ter deixado dentro da mala do carro. E aí, para além da maçada de ter de chamar um táxi para me ir buscar, por forma a que, em minha casa, eu recuperasse a outra cópia da chave, tive uma clara consciência de que alguma coisa não está muito bem comigo. E isso assustou-me. Dei-me conta que já não sou jovem. Que já estarei em fase de contagem decrescente, sei lá.... E a verdade é que fiquei perturbado.
Claro que a história da falta de concentração e de memória pode ser explicada por razões mais comezinhas, como sejam o andar a dormir pouco e mal, o andar a fazer 6 horas de viagem de carro num dia, com trabalho intelectual super intenso nesse período, mais as chatices de tentar emagrecer, etc, etc, etc. Mas isto são, como diria uma amiga minha, desculpas de mau pagador! A verdade é que a ideia de estar a envelhecer não me está a agradar nada. Mas eu até devia encarar isto com alguma calma, até porque eu já não tenho nenhum ar de menino de coro. E, além disso, eu nunca me preocupei absolutamente nada com a aparência: quando tinha cabelo, ele andava sempre desalinhado, despenteado, wild, poderíamos dizer; quando tinha 20 anos, tanto me dava vestir uma calça de ganga bem gasta e na moda, como uma claça de fazenda com os vincos passados a ferro.
Mas agora, começar a fazer as coisas em piloto automático e começar a fazer asneira - e da grossa - isso perturba-me e muito.
Pensando bem, já não é a 1ª vez que eu faço asneira e da forte. Mas, das outras vezes, uma alma caridosa, que me quer bem, teve a gentileza e o cuidado de me avisar e de me chamar a atenção. Mas agora eu apercebi-me que já não tenho 20 anos. E isso assustou-me.
Eu sei bem a idade que tenho.
Sei bem as minhas qualidades e as minhas fragilidades.
Porém, pela 1ª vez, eu pude aperceber-me que as fragilidades começam a ser maiores do que as qualidades. E isso está a causar-me muita ansiedade. E perturbação.

7.5.09

Um pouco de humor

Dado que a vida custa e, às vezes, a distância é enorme, aqui ficam uma série de fotos, encontradas na net, para nos rirmos todos um bocado! E até porque rir é o melhor remédio! 
Um bom fim-de-semana para todos! :)
kit mãos-livres: eficaz e muito económico!
Uma foto em família para mais tarde recordar!
A gripe porcina contada às criancinhas
Campanha promocional contra a crise
Atenção: estamos todos sob escuta!
Quem te avisa, teu amigo é!
Nada como saber receber bem os visitantes
Um modelo sofisticado do kit mãos-livres
A lei é para todos!

29.4.09

Porque é preciso alguma boa disposição de vez em quando

Conforme notícia recolhida no LusoBoy, hoje é o dia do sorriso :)
Eu sei que a história da pandemia suína não dá nada vontade de rir, mas porque, apesar das tragédias, há que manter algum optimismo e boa disposição, deixo-vos o link para uma notícia que está a correr mundo, a partir de Madrid: fazer compras no centro da cidade inclui a possibilidade de ver os manequins (feminino e masculino) a efectuar um striptease...

21.4.09

Eles andam à solta

Pois não sei se foi o resultado do quiz apresentado no post anterior, se foi uma mera coincidência, o facto é que vejo o meu correio electrónico repleto de mensagens de bancos de que não sou cliente, de desconhecidos que, por uma qualquer razão que me escapa, de repente, decidiram deixar-me uma larga fortuna em herança, de pretensos prémios de lotarias europeias nas quais não joguei, além de pedidos, encarecidos, de ajuda para criar filhos e enteados que não possuo...
Your Fortune Is: A man can keep his youth, by giving her money, furs and diamonds.
Follow these wise words carefully.
Por isso, venho aqui esclarecer que o resultado do quiz é tão fidedigno como o meu sexy name  ser Antônio Fernandes. 
Your Sexy Brazilian Name Is: Antônio Fernandes
Bafo!
(Acho que fiquei um bocado desiludido agora... snif, snif... estava à espera de um nome, assim com um carisma digno de um actor de Hollywood ou, pelo menos, com um certo ar de um chavalo capaz de conquistar este e o outro mundo... )
Antônio Fernandes é que, de fato, não lembra a ninguê, nau dá pra ricordar memo...

20.4.09

This is my Life....

This Is My Life, Rated
Life: 6.3
Mind: 7.3
Body: 6
Spirit: 6.4
Friends/Family: 3.2
Love: 5.4
Finance: 7.5
Take the Rate My Life Quiz
Vi o inquérito no LusoBoy e não resisti a efectuá-lo também.

What is happening? Is it true? Or is it a fake?

Um documentário interessante, na linha das chamadas teorias da conspiração, mas que não deixa de apontar algumas linhas de análise curiosas sobre ideologia e condicionamento das massas. E que merece ser lido também com elevado sentido crítico, já que, disponibilizado no YouTube, acaba por ter um certo impacto nas camadas que interagem com este instrumento tecnológico...

19.4.09

Um pouco de humor ou como vai a nossa cultura...

As melhores frases dos piores alunos*

*O Convento dos Capuchos foi construído no céculo 16 mas só no céculo 17 foi levado definitivamente para o alto do monte.* (claro! Com o peso demorou 100 anos para subir o monte !!!)

*A História divide-se em 4: Antiga, Média, Momentânea e Futura, a mais estudada hoje* (a Futura é particularmente estudada pela "Maya" certamente)

*A Bigamia era uma espécie de carroça dos gladiadores, puchada por dois cavalos.* (será que este é Bígamo e sabe por experiência ?)

*O metro é a décima milionésima parte de um quarto do meridiano terrestre e para o cálculo dar certo arredondaram a Terra! * (Ups! Até eu me vi atrapalhado para fazer o cálculo. Imaginação tem ele)

*O cérebro humano tem dois lados, um para vigiar o outro.* ( o dele de certeza, só que estão ambos os lados com avaria)

*O cérebro tem uma capacidade tão grande que hoje em dia, praticamente, toda a gente tem um. (ora aí está uma que é lógica: praticamente, note-se, ele até tem razão!!)

*Pergunta: Em quantas partes se divide a cabeça?Resposta: Depende da força da cacetada. * (Obviamente)

*Quando o olho vê, não sabe o que está a ver, então ele amanda uma foto eléctrica para o cérebro que lhe explica o que está a ver.* (nada mal pensado. Somos uma máquina fotográfica em potência e em funcionamento contínuo)

*O nosso sangue divide-se em glóbulos brancos, glóbulos vermelhose até verdes! * (acho que faltam os Azuis !!)

*Nas olimpíadas a competição é tanta que só cinco atletas chegam entre os dez primeiros.* ( !!!)

*O piloto que atravessa a barreira do som nem percebe, porque não ouve mais nada.* (claríssimo !! Se passou a barreira o som quando chega já ele passou, por isso não o ouve. Será?)

*O teste do carbono 14 permite-nos saber se antigamente alguém morreu.* (Hoje em dia acho que basta verificar se o coração parou ou se respira)

*Antes mesmo da guerra a Mercedes já fabricava Volkswagen (e depois da Guerra? A Mercedes passou a fabricar o quê?)

*O pai de D. Pedro II era D. Pedro I, e de D. Pedro I era D. Pedro 0* (e antes foi o Pedro -1, já agora)

*Nos aviões, os passageiros da primeira classe sofrem menos acidentes que os da classe económica.* (claro. Pagam mais têm mais regalias)

*Em 2020 a caixa de previdência já não tem dinheiro para pagar aos reformados, graças à quantidade de velhos que não querem morrer.* (São uns chatos os velhos !)

*O verme conhecido como solitária é um molusco que mora no interior, mas que está muito sozinho.* ("tadinho")

*Na segunda guerra mundial toda a Europa foi vítima da barbie (queria dizer, decerto, barbárie) nasista.*

*Cada vez mais as pessoas querem conhecer a sua família através da árvore ginecológica.* (esta árvore é muito conhecida )

*O hipopótamo comanda o sistema digestivo e o hipotálamo é um bicho muito perigoso.* (nem sei que diga)

*A Terra vira-se nela mesma, e esse difícil movimento chama-se arrotação.* (não consigo encontrar melhor definição)

*Lenini e Stalone eram grandes figuras do comunismo na Rússia.* (exactamente, principalmente o Stalone)

*Uma tonelada pesa pelo menos 100Kg de chumbo.* (Diabos me levem !!!)

*Quando os egípcios viam a morte a chegar, disfarçavam-se de múmia.* (olha que boa ideia. Vamos começar a seguir o princípio)

*Uma linha recta deixa de ser recta quando encontra uma curva.* (esta tem lógica !!!!)

*O aço é um metal muito mais resistente do que a madeira.* (e também divide o cérebro em várias partes conforme a força da pancada)

*O porco é assim chamado porque é nojento.* ( tem a sua razão de ser)

*A fundação do Titanic serve para mostrar a agressividade dos ice-bergs.* claro, nem a experiência podia ter sido feita de maneira diferente; tinha de ser usado um dos animais mais agressivos que se conhece)

*Para fazer uma divisão basta multiplicar subtraindo.* (esta não entendi a lógica mas que é complicado lá isso é)

*A água tem uma cor inodora.* (nem mais)

*O telescópio é um tubo que nos permite ver televisão de muito longe.* (o tipo deve ser "espião" da vizinhança)

*O Marechal António Spínola é conhecido principalmente por estar no dicionário.* ( se calhar ...)

*A idade da pedra começa com a invenção do Bronze.* (tu é que deves ser da idade da pedra)

*O sul foi posto debaixo do norte por ser mais cómodo.* (obviamente que sim. Tinha algum jeito o contrário?)

*Os rios podem escolher desembocar no mar ou na montanha.* (é isso ! Ao nascerem podem escolher)

*A luta greco-romana causou a guerra entre esses dois países.*

*Os escravos dos romanos eram fabricados em África, mas não eram de boa qualidade.* ( Racista)

*O tabaco é uma planta carnívora que se alimenta de pulmões.* (aí está uma maneira de ver o problema que tem alguma razão de ser)

*Na Idade Média os tractores eram puxados por bois, pois não tinham gasolina.* ( ele seria tractor nessa época e reincarnou ?)

*A baleia é um peixe mamífero encontrado em abundância nos nossos rios.* (todos os dias me cruzo com baleias ao atravessar o rio)

*Newton foi um grande ginecologista e obstetra europeu que regulamentou a lei da gravidez e estudou os ciclos de Ogino-Knaus. * (Não consigo ter palavras)

*A trompa de Eustáquio é um instrumento musical de sopro, inventado pelo grande músico belga Eustáquio, de Bruxelas. *

*Ecologia é o estudo dos ecos, isto é, da ida e vinda dos sons.*

*A Biologia é o estudo da saúde. E para beneficiar a saúde é que foi inventado o biotónico.*

*As constelações servem para clareficar a noite.*

*Ao princípio os índios eram muito atrasados mas com o tempo foram-se sifilizando. (tal qual como quem escreveu!!)

*As aves teem na boca um dente chamado bico.*

*A Terra é um dos planetas mais conhecidos e habitados do mundo.* (tanto quanto se sabe...)

*A Latitude é um circo que passa por o Equador, dos zero aos 90º.* (os "circos" deste são mais pequenos que o habitual, mas está bem, é uma opinião a ser estudada!!)

*Caudal de um rio, é quando um rio vai andando e deixa um bocadinho para trás!* (é claro. Caso contrário ficava vazio depois de passar. Deve ser uma forma de o encontrarem)

*Princípio de Arquimedes: qualquer corpo mergulhado na água, sai completamente molhado. * (aí não há dúvida nenhuma)

Encontrado no Blogue O Andarilho

17.4.09

Matar a sangue frio quem se manifesta pacificamente é justo?

El Ejército israelí asesina a un palestino que se manifestaba contra el muro de separación

  • Cargaron contra los manifestantes con medidas antidisturbios.
  • Eran unas protestas pacíficas en las que no se estaban tirando piedras.
  • Estas manifestaciones se llevan repitiendo desde hace cuatro años.
A notícia acaba de ser publicada no jornal espanhol 20 minutos e incomodou-me particularmente. Porque o video mostra o acontecimento em directo. Porque a vida parece ter deixado de ter qualquer valor para aqueles que exercem o poder e o exibem orgulhosamente. Porque parece ser muito interessante poder assassinar os outros quando se sabe antecipadamente que eles  não poderão fazer nada em contrário. Porque, se calhar, até poderia dar jeito enviar um aviso à navegação para que as pessoas percebem quem é que manda e a quem é que devem obedecer. Porque é sempre muito fácil justificar todos os actos e garantir a aceitação das massas. O problema é quando a comunicação social está lá e divulga o acontecimento ao mundo...
Tenho muito receio acerca do mundo em que vivemos e do mundo que estamos a construir para deixar aos nossos sucessores. Isto se ainda existir alguma coisa para lhes deixar, no futuro.

11.4.09

R.I.P. Omidreza Mirsayafi

Omidreza Mirsayafi era o seu nome. Um nome estranho, para nós. Mas o seu rosto de 29 anos talvez nos possa evitar de o esquecermos.
De acordo com a Fox News, Omidreza Mirsayafi perguntou, no seu blogue, em Setembro de 2006, o que era a liberdade? Uma questão que nós podemos colocar, se quisermos, mas cuja colocação pode ser muito mal entendida em outras sociedades.
Omidreza Mirsayafi faleceu no passado dia 20 de Março, numa das prisões de Teerão.
O P.E.N. Internacional está a exigir uma investigação imparcial às autoridades irarianas acerca das causas da sua morte. Ver aqui.
Mas há mais bloggers cuja vida se encontra em risco !

Inquérito bem útil

Surfando pela blogosfera encontrei um inquérito à saúde da população, com preciosos conselhos, que passo a indicar. É da Harvard School of Public Health e merece a pena ser visitado.
Encontrei-o num dos meus blogues de leitura hábitual: o Enfermeiro com CIO (Crítica, Informação e Opinião).

10.4.09

Mas porque é que, nesta cidade, há tanta gente assim?...

Hoje, à tarde, vinha eu a caminho do parque de estacionamento, para recuperar a minha viatura e regressar a casa, quando oiço uma progenitora, dirigindo-se à filhita, num volume consideravelmente elevado e brindando-a com um conjunto de epítetos que me fizeram estacar. Fiquei verdadeiramente surpreendido. Ainda julguei não estar a ouvir bem. Poderia ser o som do vento, porque ventava muito e o frio enregelava-me as orelhas. Mas eis que, de súbito, a progenitora, uma mulher na casa dos 30 anos, bem arranjada, com umas calças de ganga justas, botas de cano alto, e um casaco colado ao corpo, cuja silhueta se reconhecia muito bem, volta a presentear a miúdita com um FO**-SE! Mexe-me essas pernas, GRANDE FILHA DA ****!
Estarreci.
Juro que não queria acreditar!!!!!
A cachopa ia-a acompanhando e não retorquiu qualquer palavra.
Acabaram por se afastar e sairam da minha vista.
Recordei então, uma ocasião em que um Amigo me veio visitar e, confrontado com uma situação similar, me chamou a atenção, inquirindo-me se se passaria alguma coisa com as traseuntes que, com mimos tão inusitados, se tratavam entre si. Na altura, respondi-lhe que já estava habituado a esse discurso. Olhou-me boquiaberto.
Mas, desta vez, fui eu que fiquei profundamente perturbado com o linguarajar daquela criatura. Que aparentemente seria mãe, madrasta ou teria algum tipo de vínculo com a criança em questão.
Entretanto, dirigi-me ao parque de estacionamento, para retirar a viatura. E aí recordei uma outra situação, ocorrida há cerca de 20 anos atrás, numa ocasião em que eu, procurando adquirir uma mobília para a instalação de uma cozinha, me dirigi, repetidas vezes, a um mesmo estabelecimento comercial. Era sempre atendido pela mesma vendedora: uma moça jovem, na casa dos 28-30 anos, bonitinha de corpo e de cara, mas que faria muito melhor negócio se só recorresse à linguagem gestual. É que ela, apesar de eu me fazer acompanhar de uma amiga, acabava sempre por orientar a conversa acerca do custo da mobília para assuntos de natureza pessoal que me perturbavam particularmente (e que faziam rir às gargalhadas a minha amiga).
Passo a explicar a situação: depois da 1ª visita ao estabelecimento, conversa para aqui, conversa para ali, ela disse-me que me conhecia. Ora eu, que tenho uma excelente memória visual (infelizmente, o mesmo não pode ser dito da memória dos nomes das pessoas), não me recordava nada da dita senhora. Mas ela disse-me de onde me conhecia: sabe, o senhor é cliente da loja onde trabalha o meu marido. O meu marido é o C....., da loja X, onde o senhor compra os fatos! Ah..., respondi eu. Já tinha identificado o marido: um rapaz. muito simpático, na casa dos 3o anos. Pois sim, já estou a ver.... 
Bom, como a compra do mobiliário só se efectuou depois de pesadas negociações com o patrão dela (na altura eu contava mais os tostões, até porque só estava a trabalhar há um ano), a senhora, por razões que ainda hoje eu não consigo descortinar, acabava sempre por me confessar, entre uma pergunta acerca da qualidade do material e outra acerca da inclusão ou não do IVA no valor final, que qualquer dia colocaria os pirulitos ao marido! Era assim mesmo, com estas palavras!
A minha amiga, quando pressentia que a louca estaria prestes a atacar, piscava-me o olho e perguntava-lhe sempre a mesma coisa: olhe, e quantas crianças é que estão a pensar em vir a ter? Três ou quatro?
Eu, pela minha parte, tocando na madeira (3 vezes!), respondia-lhe sempre o mesmo:
- Ai sim?!??? Olhe, e esta mobília? Custa quanto?...

9.4.09

Mudança de imagem: o porquê

Há momentos nas nossas vidas que são importantes ou decisivos. Alguns são momentos que nos dão prazer e satisfação. Outros são momentos de dor. Mas, programados ou não, positivos ou menos positivos, todos eles contribuem para a nossa construção. É, pelo menos assim, que os encaro.
Há 15 anos atrás, eu soube antecipadamente que a minha vida iria sofrer, num espaço de tempo muito curto, uma verdadeira reviravolta. Os meus amigos, na ocasião, apressaram-se a dar-me apoio e ficaram perplexos quando, perante a trágica notícia que eu acabara de receber, me viram sair de carro, fazer centenas de quilómetros, sem destino, e a ouvir rock nas alturas. Devo ter sido considerado um perfeito doido varrido.
Quando a inevitabilidade da doença impôs a chegada ao término da vida, não chorei. Olhei para o doloroso acontecimento e pensei: é mais uma experiência de vida, triste, desagradável, mas é mais uma a juntar a tantas outras. E aí recordei a minha infância em plena guerra civil. A fuga, a meio da noite, para um local mais seguro. E o meu pai, comigo ao colo, tapando-me os olhos, para que eu não pudesse ver e, não vendo, não mantivesse memórias desse passado trágico. Não vi, é verdade. Mas lembro-me muito bem do ruído do silvo das balas. O ruído inconfundível.
O que eu quero dizer é que, às vezes, mesmo que o não façamos intencionalmente, somos efectivamente perdedores. E falhamos.
Eu sei que falhei. Eu tenho consciência que errei.
Eu sei que magoei muito quem eu jamais gostaria de alguma vez magoar. E isso é o que mais me custa e me causa uma dor profunda.
Eu sei que, por acção minha, tu perdeste a confiança em mim.
Mudei a imagem do blogue porque considero que todos os momentos constituem boas ocasiões para mudarmos a nossa vida e ainda bem que ainda o podemos fazer. Poderia ser já demasiado tarde. Se calhar até já é demasiado tarde. Não sei. 
Espero poder recuperar esse capital de confiança.

21.3.09

28 de Março: apagão mundial

Realizar-se-á no próximo dia 28 de Março um apagão mundial entre as 20h30 e as 21h30, uma iniciativa do Fundo Mundial da Natureza (WWF), que une 1700 cidades de 80 países, que procura sensibilizar as pessoas em defesa do meio ambiente.

19.3.09

Happy

Consegui, finalmente, terminar um trabalho com que já andava envolvido há quase 6 meses!!! Agora, já só resta esperar!

17.3.09

Mais um pouco de humor

Os problemas do comportamento bipolar ou a descoberta de uma outra pessoa no écran de televisão: delicioso!

Um pouco de humor

Esta é deliciosa!
Reparem na reacção da senhora quando descobre que o marido, sujeito a um suposto polígrafo, lhe teria faltado à verdade!
Oh que pena a nossa televisão não nos oferecer pérolas deste género!

Staying Relaxed Under Stress

Trabalhando, neste preciso momento, este tema com vista a uma acção de formação que será disponibilizada na empresa, nos próximos dias, lembrei-me de o partilhar convosco. Até porque sei que, para alguns, será muito bem-vindo.

 

“When stress gets out of hand and you begin to show signs of physical, social, or emotional difficulties, you will need to learn to cope with it another way. Here are few ways people have found to cope with stress:

Work out. Get some physical exercise. Walking, jogging, working out in some way you can take your mind off a problem can help your body recharge.

Tell somebody how you feel. Talking about your feelings with someone who is supportive and trustworthy can help you feel better.

Take a break from the pressure. (…) if there are too many demands n your time, i. e, job and school work, take a look at your Schedule and see if you can make some changes to make life a little easier.

Analyze your thinking. Are you creating stress by negative thinking?”

Davis, L.; Sirotowitz, S. & Parker, H. C. (1997) Study Strategies Made Easy. A Practical Plan For School Success. Plantation, Florida: Speciality Press, p. 110.

Neste caso, os autores recomendam que, para cada pensamento negativo, encontrem um pensamento positivo que o possa substituir e que o anotem no vosso diário.

Assim o farei eu também:

Desabafo negativo: estou absorvido em trabalho e temo não conseguir concluir tudo dentro dos prazos.

Pensamento positivo: ainda bem que tenho muitas solicitações, significa que tenho trabalho. E tudo será feito, com a qualidade necessária, no tempo preciso. Afinal, Deus, que era Deus, levou 6 dias a criar o mundo. Era Deus, e mesmo assim não conseguiu fazer tudo num só dia!

 

13.3.09

Puxa!!! Nunca pensei... ou a verdade da mentira

Bom, passados uma data de dias, e a pedido insistente e reiterado de numerosas famílias, aqui vai a grande revelação! 
Tam-tam!!!!
1) Quando era miúdo queria muito poder vir a ser arquitecto, quando crescesse. Aliás, sempre tive uma grande queda para o desenho e, particularmente, para ler e desenhar a planta de casas. Cheguei ao ponto de fazer o esboço da planta da casa, que os meus pais queriam construir. VERDADE: também é preciso acrescentar que a dita casa nunca passou de um esboço nem nunca chegou a ser construída... Garante-se, assim, para a posterioridade, a qualidade do feito e a não beliscadura do futuro senhor arquitecto! 
2) Sei fazer um bacalhau com natas que é uma delícia. Até já convidei todos os colegas da empresa para provarem este petisco. MENTIRA: convidar já convidei, mas fomos comer a um restaurante pois eu tenho uma clara consciência das minhas capacidades e esta não é, de facto, das mais fortes... A única vez que me aventurei por um prato mais sofisticado, recebi o seguinte elogio: está muito bom, mas, por tudo aquilo que é mais sagrado, nunca mais, em circunstância alguma, nos convides para sermos testemunhas destas iguarias. LOL
3) Já me saiu um prémio bastante interessante no Euromilhões, graças a uma chave construída aleatoriamente com a participação de um Amigo. VERDADE: um prémio bem agradável e que se foi repetindo ao longo de várias semanas! E depois, sabem como é o ditado: sorte no dinheiro, azar no.... Pois é, eu tenho mais queda para as finanças!!!! LOL
4) Sei falar várias línguas, tendo estudado, entre outras, grego. VERDADE: falo Português (também não faltava mais nada, pois não???), Inglês, Espanhol, Francês, percebo um bocado de italiano e vou lendo um bocadinho de Grego. Esta última língua é, como percebem, de uma utilidade sem precedentes, até porque cada vez mais me parece que todos falam grego. Eu próprio, tenho-me vindo a aproximar desses níveis de exercício da linguagem. Falo, falo, mas ninguém me entende.... LOL
5) Quando concorri para o ensino superior, só assinalei uma opção, tendo deixado todas as outras  possibilidades em branco. VERDADE: se fosse hoje, nunca, em circunstância alguma, faria uma tal parvoíce. Mas aos 18 anos somos todos um bocado convencidos e acreditamos piamente nas nossas capacidades! Por acaso, resultou, mas podia não ter resultado. E aí, teria sido um ano perdido, graças à minha arrogância e burrice (mais burrice, claro!)
6) Quando era miúdo, era extremamente forte. VERDADE: forte é elogio. Era gordo. GORDÍSSIMO!!! Uma baleia! Uiii, nem quero recordar esses tempos.... 
7) Adoro comer comida indiana e, de preferência, bem picante. VERDADE: a-d-o-r-o! Claro que as pessoas acham que esta história do piri-piri na comida é só conversa... Uma ocasião, alguém decidiu provar esse prato estranho, que eu saboreava com explícito prazer, e ia-lhe dando uma coisa, tal o ardor que sentiu! E mirava-me, plenamente convencido que a malagueta estava apenas no pedaço que tinha provado! LOL
8) Já fiz campismo várias vezes e, sempre que tenho oportunidade, agarro na minha mochila e no meu saco-cama e aí vou eu! MENTIRA: nunca fiz campismo! Não tenho saco-cama e a mochila adquiri-a, pela 1ª vez, há três meses. Tenho receio de fazer campismo. Não me sinto seguro. Nem tão pouco confortável. Gosto de ter uma cama fofa, com lençois e com uma certa dimensão. E... gosto de outras coisas que, como facilmente compreenderão, não vou revelar aqui, num espaço público. 
9) Fundei uma banda rock, de garagem, aos 17 anos e percorri o país com ela. MENTIRA: nem aos 17, nem depois; banda de rock, se a tivesse fundado, seria para já ter ganho uns largos milhares com ela... (desculpem a visão materialista do mundo, mas tem que se ter sorte em alguma coisa!!!!)
Muito obrigado à multidão de participantes, que trouxeram inclusivamente as criancinhas nos carrinhos, pela vossa tão concorrida presença neste desafio (cof, cof). Uma palavra de saudação aos magníficos 2 participantes que ousaram comentar, embora saibamos, tenhamos a certeza, fundada em irrefutáveis e inquestionáveis provas científicas, que foram largos milhares os que leram este desafio (cof, cof).
Para a próxima, anunciaremos previamente o prémio associado ao vencedor. E também as empresas que patrocinam este evento.