Ocorreu um erro neste dispositivo

28.11.08

Dúvida?

O que me aconselham a fazer quando somos sistematicamente perturbados por criaturinhas que, dado não terem absolutamente mais nada que fazer na vida, se entretêm a perguntarem-nos sempre a mesma coisa, todos os dias?
Já ignorei, já accionei respostas automáticas, do género "vá bater a outra porta", já respondi, mas o raio da criatura não desarma. Ou é muito limitada ou é muito chata. Acho que tem um bocado dos dois atributos, porém não sei exactamente a proporção em que é mais rica.
Depois, o facto de se dar muito bem com o poder instituído e ser arrogante, mal-educada e uma grandessíma vaca, não me ajuda em nada.
Mas a maior agravante (ou, se calhar, a minha sorte!) é que zumbe, como um certo bicharoco à volta de certas coisas, quase todos os dias, lá, na empresa. Digo que é a minha sorte, pois não faz parte do meu círculo de amig@s, porque eu, dessas criaturinhas, a única coisa que quero é DISTÂNCIA!
Que acham que devo fazer?
Colocar a foto de um touro enraivecido à porta do escritório, na empresa?
Colocar a foto da Mona Lisa e vestir o fato do homem invisível?
Ignorar a existência da criatura?
Se questionado sobre a não resposta (sucessiva), argumentar com um qualquer vírus que se terá instalado no sistema informático da empresa?
.....?
 

5 comentários:

pinguim disse...

Desculpa a minha agressividade, mas eu já a tinha mandado à merda! Não tolero "melgas"...
Abraço.

Tongzhi disse...

Eu, como sou mais mal educado que o Pinguim, diria:

Sabes que nariz no cu tapa 3 buracos????

BUMMMMMM desaparecem!!!!

mik@ disse...

apaga a criatura do teu mapa :)
bjinhos boa semana

João disse...

Vim só deixar um abraço novamente do outro lado do Atlântico :)

Tiago Reis disse...

LOOOOL! Adorei este post! Sabe bem num Sábado que vai ser recheado de trabalho! ;) Muito obrigado pela opinião do poema infinito... Quantas mais, melhor!

Abraço!