Ocorreu um erro neste dispositivo

11.10.08

O Circo desceu à cidade, definitivamente.
Tenho acompanhado, com alguma proximidade, os recentes desenvolvimentos nos mercados de capitais e, cada vez me convenço mais, que o Circo já chegou e estará prestes a pegar fogo. Provavelmente já está a arder, mas nós ainda não sabemos.
Obviamente que é importante acalmar as populações e evitar, a todo o custo, actos de desespero. Mas, aquilo que é racional, e com o que concordo, não pode deixar de espantar alguém como eu: estamos no meio do caos, decididamente. A tourada já começou. Com força. Lá, do outro lado do mundo. Depois, numa pequenina ilha, que poucos conheceriam. Mas ainda assim, lá, no meio do mar. E o nosso bacalhau não foi afectado. Por isso, o problema ainda não era nosso.
Por estranho que pareça hoje lembrei-me do pavoroso acontecimento da queda das torres do mundialmente famoso World Trade Center, em Nova Iorque, naquele fatídico dia 11 de Setembro. Eram o símbolo do poderio económico dos norte-americanos. Caíram. E a sua queda surpreendeu muita gente. E levou ao desespero. E à guerra. E ao sofrimento. E...
E hoje essas torres simbólicas - atente-se na sua designação - voltaram a ruir. Ou melhor, encontram-se em fase de decomposição e não parece haver andaime ou estrutura que as sustente ou que as mantenha minimamente estáveis.
Parece cruel.
E, pelos vistos, todos serão afectados. Ou alguns desses todos.
Enfim, não sei o que se virá a passar. Sou optimista e quero acreditar que alguém encontrará uma solução. Mas não a vislumbro, até porque os meus conhecimentos nesse domínio são limitados.
Nacionalizar? Estatizar os prejuízos? Mas haverá estado (finanças públicas) que aguentam tal acção?
Aumentando impostos, naturalmente. Mas isso pode conduzir a uma recessão de consequências inimagináveis...
E, hoje em dia, o caldeirão dos insatisfeitos, dos excluídos, dos marginalizados, dos que são expulsos do próprio país porque, em nome de critérios economicistas que so têm dado prejuízo, não conseguem obter emprego - e falo de pessoas com habilitações académicas muito elevadas e que são jovens - , esse caldeirão encontra-se já em ebulição...
Os próximos tempos poderão trazer ainda muitas surpresas, porque quando a razão a que se apela já não funciona - e toda a argumentação que nos foi vendida acerca dos benefícios do modelo de desenvolvimento económico neo-liberal está prestes a ser enterrada, recuperando os grandiosos valores do colectivismo socialista - , aí já só restarão os actos irreflectidos da loucura.
Leitores, preparemo-nos porque o Circo já desceu à cidade!
(Nota: eu gosto muito do circo, particularmente dos palhaços e dos actos de magia, em que o mágico tira da cartola uma data de coelhos!)
Adenda: já conhecem o boneco voodoo de um dos líderes da Europa? 
Viva o Circo!!!!

Sem comentários: